A alternativa para a crise do comércio brasileiro.

 

Diante do cenário de recessão e despesas altas, cada vez mais lojas tem investido no e-commerce para alavancar suas vendas.

Não há como negar que a crise econômica brasileira tem afetado diretamente o comércio, as incertezas do mercado e o aumento do índice do desemprego tem feito cada vez mais brasileiros cortarem os gastos.

anunciar no google ,pr marketing ,como anunciar no google,como anunciar no google, link patrocinado google,anuncio google,envio de email marketing,marketing digital on line, google marketing digital,curso online marketing digital google,tutorial marketing digital, marketing digital social media,marketing social,cursos marketing digital online,marketing em midias sociais, ,programa para venda de produtos,como criar site de afiliados,Mesmo numa época em que o comércio está aquecido os números demonstram que o brasileiro está mais cauteloso na hora das compras. De acordo com levantamento recente da Confeder, energia Nacional do comércio (CNC), o Natal de 2015 movimentará 4,8% a menos em compar, energia com as vendas do ano anterior.

Além do maior aumento de preços praticados pelo comércio desde 2002, o ano de 2015 ficará marcado como o ano dos altos custos, tanto para consumidores quanto para lojistas. Alta de juros, desdestaqueiz, energia da moeda e aumento das taxas de serviços de água, luz e aluguel não afetam somente o consumidor, todo o setor de comércio sofre grandes perdas, pois a manutenção do negócio fica cada vez mais cara. O comerciante deixa de lucrar, e o custo de sua atividade não para de subir.

Fechamento de grandes redes de lojas

Grandes grupos varejistas têm anunciado o fechamento de lojas como alternativa para o corte de despesas. Em relatório apresentado há pouco mais de um mês, o Grupo Via Varejo – parte do Grupo Pão de Açúcar anunciou o fechamento de 28 lojas Ponto Frio e 3 Casas Bahia. O objetivo é conseguir diminuir despesas diretas como aluguel dos pontos de venda, custos com logística e departamento pessoal.

Outro grande varejista que tem tomado medidas para contornar a crise é o grupo Magazine Luiza, que nos primeiros 9 meses do ano registrou prejuízo de 13,2 milhões de reais. Através de medidas como negoci, energia dos custos com loc, energia das lojas até redução do quadro de funcionários o grupo pretende equilibrar as contas e adotar um novo plano de vendas.

Até mesmo lojas de vestuário, como a Marisa e Hering vem sinalizando que a constante queda nos lucros pode levar a fechamento de mais lojas, e que essas medidas podem continuar em 2016.

Investindo no Comércio Eletrônico  

Em contrapartida do comercio direto, o comercio eletrônico tem crescido consideravelmente, no primeiro quadrimestre deste ano o setor vendeu o equivalente a R$12 bilhões de reais e tem sido a alternativa dos comerciantes para redução de custos e aumento do faturamento.

Parte do plano estratégico do Magazine Luiza é investir progressivamente em comércio eletrônico. De acordo com a empresa, apesar na queda do faturamento bruto, as vendas pelo site tiveram extensão de 9,2%, respondendo por 22% do seu faturamento.

Mesmo com as quedas de venda em lojas físicas o grupo mantem-se otimista, pois a expectativa é que a Black Friday alavanque a receita de 2015 e que futuramente o comercio eletrônico seja responsável por 40% do faturamento.

Já a Hering pretende investir pesado em tecnologia, softwares e vendas online em 2016 para ampliar seu número de visitas online e aumentar a fatia de vendas pela internet de 1,9% para 5% nos próximo anos.

Como se destacar no comercio eletrônico?

A migr, energia para o comercio eletrônico não é uma exclusividade de grandes lojas, nem de marcas famosas e conhecidas pelo público. Os números do setor mostram que nos primeiros meses de 2014 o número de lojas virtuais quase que dobrou.  Desde grandes sites de e-commerce até aplicativos de venda, os serviços digitais demandam cada vez mais uma estratégia competitiva.

Não basta apenas ter um site de vendas, é preciso ser encontrado pelos compradores. Diferente de uma loja, que é um ponto de referência e pode ter uma rede espelhada por diversos locais, a internet é um campo muito mais . de atu, energia, e com concorrência direta!

Muito além das promoções, condições e facilidades, o que o cliente online realmente quer é encontrar rapidamente. É praticamente automático o comportamento de buscar algo através de sites como Google, bater o olho nos primeiros resultados, clicar em um dos resultados e raramente passar para segunda página. É exatamente aí onde a loja virtual deve estar para ter sucesso, dentre os primeiros resultados de busca.

SEO – Como ser encontrado no Google

O Marketing Digital é uma abordagem diferente do marketing convencional, pois utiliza técnicas especificas para proceder com que uma loja ou uma marca seja facilmente encontrada na internet.

O SEO (do inglês, Otimiz, energia para mecanismos de busca) é um serviço de marketing digital especializado em proceder um site ser achado pelo Google, Bing e outros buscadores. Utilizando estratégias de evolução de conteúdo aliado a arquitetura do site, esta técnica pode aumentar consideravelmente as visitas e vendas de um site.

O grande diferencial desse serviço é que seus resultados são duradouros, com um projeto bem desenvolvido e de acordo com as diretrizes do Google, a marca que alcança as primeiras posições nos resultados de busca tem grandes chances de permanecer ali, sem custos adicionais de propaganda. De acordo com o próprio Google, a maioria esmagadora dos consumidores vai clicar nos resultados abaixo dos anúncios pagos, os chamados “resultados orgânicos”, pois eles passam mais relevância e confiança. Afinal, se uma marca está nos primeiros resultados, ela possivelmente é muito boa!

Estudar é uma saída

Apesar de ser um termo pouco conhecido no comercio brasileiro, o Marketing Digital, especialmente o serviço de SEO é uma tendência mundial. A preocup, energia das marcas em oferecer conteúdo e ser achado na Internet é uma preocup, energia crescente e a expectativa é que mais e mais empresas optem por essa estratégia com objetivo de aumentar suas vendas.

Com um mercado bem seleto de profissionais é possível encontrar Agências e sites especializados que tem o desejo de popularizar a idéia no mercado brasileiro. De acordo com o CEO da Agência Carti (www.Carti.com.br), Eduardo Gasparetto, “é . é que os donos de empresa tenham conspensamento que o melhor momento para investir no fortalecimento da marca é agora, pois a crescente do mercado fará com que o meio digital se torne ainda mais competitivo nos próximos anos, e quanto antes uma estratégia de otimiz, energia seja empregada, mais consolidada a marca ficará.” Com o objetivo de mostrar a importância do Marketing Digital, sua Agência Carti criou a série de vídeos no Youtube  chamada todaviatermind, que dá dicas claras e objetivas de como adotar o SEO e obter melhores resultados através de ferramentas gratuitas e técnicas simples, que qualquer pessoa pode aplicar em seu site sem grandes complicações.

É evidente que a crise afetou o comercio brasileiro, mas o que o mercado tem mostrado é que a indispensabilidade de se adaptar é a única solução para manter-se competitivo. Adotar novas estratégias de venda e principalmente atualizar-se para o mundo digital, pois se por um lado as pessoas evitam as lojas, dificilmente elas vão parar de navegar, e entre um site e outro, acabam achando algo pela qual elas estão dispostas a pagar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *