qual a diferença entre suspect, prospect e lead?

 

Ao apostar em estratégias de marketing de conteúdo, constantemente o profissional se depara com termos desconhecidos que, além de tudo, ainda são muitas vezes escritos em inglês.anunciar no google ,pr marketing ,como anunciar no google,como anunciar no google, link patrocinado google,anuncio google,envio de email marketing,marketing digital on line, google marketing digital,curso online marketing digital google,tutorial marketing digital, marketing digital social media,marketing social,cursos marketing digital online,marketing em midias sociais, ,programa para venda de produtos,como criar site de afiliados,

Quando as estratégias de marketing cruzam com as comerciais é frequente os gestores dessas áreas realizarem planejamentos para geração de leads, prospects, suspects. Mas estes termos, que marcam a jornada de compras, muitas vezes têm seu significado e objetivo desconhecidos.

O fato é que existe uma grande confusão no mercado em relação a eles, sendo que muitas vezes nem os profissionais das áreas são capazes de explicá-los. Algumas pessoas ainda acham eles são a mesma coisa, mas não é bem assim – eles estão conectados.

As dúvidas podem aumentar ainda mais quando se considera que um mesmo cliente em potencial pode ser um suspect, um prospect e um lead, mas em diferentes etapas no funil de vendas.

Mas, afinal, quem são eles e como orientar as áreas de marketing e vendas rumo a conquista de seus objetivos no processo de pipeline? Continue lendo esse post.

# 1- Suspect

Como a tradução da palavra, o suspeito pode se tornar, possivelmente e futuramente, um consumidor do produto ou serviço. É o segundo filtro pelo qual o contato é submetido. Nele, ele é elevado à uma oportunidade de negócio em que ainda é necessário amadurecer as ideias, passando por outras etapas do funil de vendas.

O suspect é, então, um contato demonstrou interesse na empresa, mas não possui  decisão sobre a aquisição ou não tem condições de realizar a compra, por exemplo. Neste momento ele não tem perspectivas positivas, mas nada impede de que, no futuro, a situação mude.

# 2 – Prospect

O momento de transformar o suspect em prospect é quando mostra intenção de compra, tendo interagido com suas ações de marketing de conteúdo. Ele, agora,  entende a necessidade de compra e tem disponibilidade financeira para tomar a decisão.

Ele é o cliente em potencial que você busca: tem identidade com o seu negócio e está alinhado suas expectativas como consumidor. Mesmo que ele não esteja “no ponto” para fechar negócio, é interessante manter um contato o mais próximo possível.

Para isso, continue investindo no envio de conteúdo de qualidade, incentivando seu  relacionamento e possibilitando uma observação próxima do seu comportamento para contatos futuros.

# 3 – Lead qualificado

Sua empresa nutriu o prospect com diversos materiais estratégicos especialmente voltados para suas necessidades e expectativas. Seu produto ou serviço inclui aspectos de OANT (Orçamento, Autoridade. Necessidade e Timing) e ele finalmente decidiu realizar a compra. Agora, ele se torna um lead qualificado, já que se transformou em uma oportunidade real de venda.

E, para identificar que o contato está nesse estágio, não é necessário adivinhar. Basta observar suas interações com os materiais disponibilizados nas etapas anteriores de nutrição.

Agora é a hora de todas as informações sobre essa pessoa ou empresa, que foram coletadas durante todo o processo do funil de vendas, serem transmitidas para a equipe de vendas.

# 4 – Melhore a qualidade dos seus leads

Não é fácil transformar leads em clientes, é um trabalho complicado e que leva tempo. Não é um produto pronto, encontrado em uma caixinha. É necessário horas de planejamento, trabalho, tentativa e erro. Ao compreender o grau de maturidade de cada contato e ter uma visualização organizada dos mesmos, será muito mais simples se comunicar de maneira assertiva com seus leads e levá-los aos próximos estágios.

Outra ação importante é a segmentação eficiente. Com ela, as chances de conversão e sucesso de sua estratégia de marketing de conteúdo são ainda maiores. Esse processo, e a forma como é feito, pode ter um grande impacto em ativação, retenção e churn – a taxa de cancelamento de clientes.

Após usar essa série de informações para identificar o estágio dos leads na jornada de compra, é possível aprimorar a estratégia de Inbound Marketing. E, nesse estágio, oferecer conteúdos personalizados e mais compatíveis com o momento das diferentes etapas no funil de vendas faz toda a diferença!

Aumente a eficiência da qualificação ao ter abordagens mais relevantes e eficientes. O caminho até o aceite da proposta vai diminuir, convertendo em mais negócios para a equipe de vendas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *